domingo, 15 de abril de 2018

UM ESCAPE PARA O MESTRE

Resultado de imagem para E ele disse aos seus discípulos que lhe tivessem sempre pronto um barquinho junto dele

 E ele disse aos seus discípulos que lhe tivessem sempre pronto um barquinho junto dele, por causa da multidão, para que o não comprimisse.   Marcos 3.9
  

Vale a pena consagrar-se a Deus como Jesus fazia. Mesmo sendo o Filho de Deus, Ele veio ao mundo como homem, despindo-Se da Sua condição divina. Para ser instrumento de bênçãos, o Mestre sempre buscava a vontade do Pai. Na ocasião da passagem bíblica, o povo poderia ficar descontrolado ao ver as maravilhas de Cristo. Por isso, Ele pediu aos Seus discípulos que preparassem um barquinho.

Essa lição deve ser empregada em toda a obra de Deus. As construções das igrejas, por exemplo, devem ser sólidas, edificadas com a melhor técnica e total proteção para ninguém se machucar. Depois de agirmos irresponsavelmente, não adiantará pedirmos ao Senhor que aumente a capacidade de peso da laje, a fim de suportar a multidão que se aglomera ou corre para chegar mais perto de quem está pregando. É preciso aprender a lição sobre segurança!

Na igreja, tudo deve obedecer a um só comando: a Palavra do Senhor. Não é certo deixar que os obreiros frequentem os lugares de descanso das obreiras; que um obreiro e uma obreira solteiros saiam para fazer visitas juntos ou se reúnam sozinhos para consagração em salas e subam os montes para orar sem a companhia de pessoas casadas e responsáveis. A qualquer sinal de má intenção, deve haver uma repreensão à altura do perigo que representa.

O Senhor estava sendo usado de modo especial, por isso nos deu a lição do escape. Ele poderia paralisar aquela gente, se fosse necessário, mas, ao ordenar a preparação de uma pequena embarcação, ensinava-nos algo. O Mestre queria que atentássemos para certos cuidados. Ele sabia Se consagrar e fazia isso com frequência. No entanto, na maioria das vezes, não percebemos as ameaças ao nosso redor por executarmos a obra de qualquer jeito.

Eliseu vivia em consagração e tinha um ministério especial da parte de Deus. Quando um de Seus discípulos deixou cair o machado no lago – e este era emprestado –, o profeta lançou um lenho na água e, desafiando a lei da gravidade, fez o machado flutuar (2 Rs 6.6). A operação divina só existe onde o líder e os liderados permanecem em consagração. Como estamos tratando da obra de Deus, sigamos Seus avisos.

Quem é instrumento do Todo-Poderoso deve ter atenção redobrada por causa das tentações. Também deve ser humilde, reconhecendo que toda a honra de suas ações é para o Senhor, pois Ele permitiu a realização delas. Andar em comunhão com o Pai fará você participar de muitas missões que alegrarão o coração dEle e dos necessitados. Desde o início do seu ministério, vigie e ore para se afastar dos enganos (Mt 26.41).

Deus deseja levantar Seus servos para sacudirem a Terra e dar aos sábios deste mundo a oportunidade de deixarem a louca filosofia humana e se encherem da sabedoria do Alto (1 Co 1.20). Todos os feitos do Senhor serão para a glória dEle. Tenha atenção aos limites de qualquer área da vida, financeira, espiritual, e respeite o seu próximo igualmente.

Em Cristo, com amor,



R. R. Soares