sábado, 28 de abril de 2018

PÃO DIÁRIO - 28/04/2018 - Carrinhos bate-bate


Carrinhos bate-bate


…Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? — Mateus 18:21

A vida é muito parecida com os “carrinhos bate-bate” de um parque de diversões. Você entra em seu carro sabendo que será atingido… você só não sabe com qual intensidade. E, ao ser atingido, pisa no acelerador e sai à caça daquele que lhe bateu, esperando bater nessa pessoa com força ainda maior.

Essa pode ser uma estratégia divertida para carrinhos bate-bate, mas é terrível para a vida. Quando você for atingido na vida, revidar só aumentará os danos e, no final, todos sofrerão prejuízos.

Jesus tinha uma estratégia melhor: perdoar aqueles que nos “atingiram”. Como Pedro, podemos imaginar quantas vezes temos de perdoar. Quando Pedro perguntou a Jesus: “Até sete vezes?” Jesus respondeu “Até setenta vezes sete” (Mateus 18:21-22). Em outras palavras, não há limites para a graça. Devemos sempre conceder um espírito de perdão. Por quê? Na parábola do perdoador, Jesus explicou que perdoamos não porque nossos ofensores o merecem, mas porque fomos perdoados. Ele diz: “…perdoei-te […] porque me suplicaste; não devias tu, igualmente, compadecer-te do teu conservo, como também eu me compadeci de ti?” (vv.32-33).

Como fazemos parte dos que foram muito perdoados, vamos interromper os danos e compartilhar essa bênção com os outros.

— Joe Stowell

Leia: Mateus 18:23-35 

Examine: A Bíblia em um ano: Deuteronômio 1-2; Marcos 10:1-31

Considere: O perdão é a graça de Deus em ação por nosso intermédio.